Feira da Agricultura Familiar destaca produção de pequenos produtores na Fenadoce 2018

05/06/2018 Fonte: Assessoria de Imprensa / Foto: Rafael Takaki

Entrar no pavilhão da Feira da Agricultura Familiar da Fenadoce é provocar o apetite, não só pelos alimentos que enchem os olhos, mas também pelo aroma dos produtos artesanais, que invade o espaço. Nos 62 estandes, diversas opções: são encontrados frutas, legumes, verduras, queijos, salames, compotas, licores, artesanatos, roupas, flores, molhos, vinhos, cucas, pães, sucos, mel, conservas orgânicas e frutas cristalizadas. Valorizando a agricultura familiar, a Fenadoce 2018, que vai até 17 de junho, sedia pelo quarto ano a Feira da Agricultura Familiar, viabilizada pelo Governo do Estado do RS através da Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), com a representatividade de 37 municípios de todo o Estado, sendo 26% de municípios da região de Pelotas.

Todos os empreendimentos fazem parte do Programa Estadual de Agroindústria Familiar (PEAF). A feira tem apoio da EMATER/RS, Embrapa Clima Temperado, Federação dos Trabalhadores na Agricultura no RS (FETAG) e Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Rio Grande do Sul (FETRAF).

Entre um atendimento e outro, o estreante em Fenadoce, Edemir Solé, entrega uma provinha de queijo para convencer o cliente a comprar. "São três queijos, o coalho, parmesão e o colonial. O colonial tem 12 sabores", explica seu Edemir, ao contar que até mesmo a produção do leite - matéria-prima - e a manutenção do gado, é feita pela família.

Uma sobremesa adorada por muitos é a fusão entre queijo e doce de leite, também encontrado na Feira da Agricultura Familiar. Dulce Bueno é expositora em feiras há 17 anos. Desde 2016, representa uma cooperativa familiar de laticínios de Santa Vitória do Palmar. Entre 2016 e 2017, conta que o faturamento aumentou em 60%. Acostumada a trabalhar em diversas feiras, destaca: "A Fenadoce está entre as mais rentáveis. Além disso, é uma vitrine excelente para mostrar nosso produto, pois vêm visitantes da cidade, do estado, do país e até de fora dele".

Diversos estandes vendem exclusivamente vinhos, conhaques e licores. Jaime Muders e sua família são responsáveis pela produção de 16 sabores de licor e visitam vários pontos do Brasil a trabalho. São três anos de Fenadoce e de satisfação. "É muito bom o volume de vendas", comemora. Já Dona Clarisse é uma das principais responsáveis pelo delicioso aroma de quem passa pelo pavilhão da agricultura familiar. Com seu carro chefe, o salame, espera "um grande rendimento".

Galeria da Notícia