Voltar para: Noticias

Agronegócio

Situação das lavouras de soja no RS

26/01/2018 Fonte:Emater/RS

66% das lavouras de soja se encontram entre as fases de floração e enchimento de grão. Nesse sentido, as recentes chuvas ocorridas desde o fim de semana passado chegaram em momento oportuno. Muitos produtores já se encontravam seriamente preocupados com a prolongada falta de chuvas mais abundantes e suas possíveis consequências.

Cabe agora esperar que o regime pluviométrico se regularize, dando condições de recuperação às plantas, tendo em vista que a maioria das variedades utilizadas atualmente é de ciclo indeterminado. Tal característica permite que a planta emita várias camadas de flores, desde que tenha umidade suficiente no solo e luz (calor).

De resto seguem os tratamentos fitossanitários preventivos para o controle de doenças, principalmente a ferrugem asiática. Com relação às pragas nas unidades de referência técnica (URTs) do Programa de Manejo Integrado de Pragas (MIP), até o momento nota-se baixa incidência de insetos-praga; há presença apenas de alguns exemplares de falsa medideira e Anticarsia gemmatalis (lagarta da soja).

Devido ao baixo índice de desfolha apresentado na maioria das lavouras, não haveria necessidade, segundo técnicos, de se fazer o controle químico da praga. Todavia esse manejo é pouco seguido por muitos agricultores, que preferem aplicações preventivas de inseticidas junto com fungicidas.

Fato a destacar é o início da colheita em lavouras plantadas na primeira quinzena de setembro em Porto Lucena, no Noroeste do Estado. Em Doutor Maurício Cardoso, Novo Machado e Porto Mauá, também na mesma região, a colheita deverá ser iniciada na próxima semana nas áreas em maturação.

Preço médio da saca de 60 quilos: R$ 62,95.

Galeria da Notícia