Pelo segundo mês consecutivo, policiais civis entram em greve no Estado

06/11/2017 Fonte:GAÚCHAZH

Agentes da Polícia Civil começaram na manhã desta segunda-feira (6) um novo período de greve da categoria. Desde as 8h, diversas atividades não estão sendo realizadas em delegacias. Os serviços só devem ser retomados quando os vencimentos dos funcionários forem integralizados, o que deve ocorrer no próximo dia 14, conforme o governo do RS. Até o momento, não há detalhes sobre a adesão. 

A greve é organizada pela Ugeirm Sindicato, entidade que representa os agentes, inspetores, escrivães e investigadores. No mês passado, os agentes também entraram em greve até o dia 13 de outubro. De acordo com o presidente do sindicato, Isaac Ortiz, a partir de hoje, os profissionais poderão se recusar a participar de operações, ou não executarem tarefas de levantamento e investigação. Serviços que envolvem atendimento a crianças, idosos, mulheres e crimes contra a vida serão mantidos. 

- Com esta violência toda, o governo não pode nos usar como massa de manobra para um acordo com a União. A greve vai ocorrer até a integralização dos salários - disse Ortiz. 

A reportagem procurou a corporação para repercutir a paralisação dos servidores. O comando da Polícia Civil informou, por meio de nota, que entende a situação dos agentes, mas que a manutenção da ordem pública deve ser assegurada. 

Quanto a ações policiais, a corporação informou que os delegados e gestores policiais deverão avaliar, a partir da redução do efetivo, se as demandas de operações e investigações poderão ser feitas.

Galeria da Notícia