Senado corta salário e recolhe carro oficial de Aécio Neves

14/06/2017 Fonte:Agência Senado

Um ofício encaminhado nesta quarta-feira (14) pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira, ao ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), informa medidas tomadas pela Casa a partir da determinação do afastamento do mandato de Aécio Neves, por decisão do ministro Edson Fachin.

Segundo o documento, Aécio teve o salário e a verba indenizatória suspensos, o carro oficial recolhido e o nome retirado do painel do Senado. O texto esclarece que o pagamento da verba indenizatória está suspenso desde o dia 18 de maio, mesma data de recolhimento do carro oficial.

Eunício também informa ao STF que o portal do Senado passou a registrar a informação de que o parlamentar está afastado por decisão judicial.

Afastamento

A manifestação do presidente do Senado ocorre dias após a publicação de reportagens que informavam que o Senado não estava cumprindo determinação judicial de afastar Aécio Neves e que o nome do senador continuava constando no painel do plenário da Casa.

Mais cedo, questionado sobre a ausência do nome de Aécio do painel de votação, o presidente do Senado, Eunício Oliveira, respondeu que o nome já estava apagado, mas foi retirado para que não haja dúvidas de que o Senado cumpriu a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

- Corte. Como gerava dúvida o nome ficar ali apagado como estava, ficava branco, agora está retirado para que não gere nenhum tipo de dúvida - explicou.

Galeria da Notícia